Há um plano para transformar Porto Santo numa ilha sustentável

Porto Santo quer ser um “laboratório”para novas tecnologias ligadas às energias renováveis. Investimento em mobilidade eléctrica e reforço nas energias “limpas” são a receita.

PortoSantoO Smart Fossil Free Island, um projecto do executivo madeirense que replica outros que estão a ser introduzidos em vários países, incluindo Portugal, na ilha Graciosa, nos Açores, tem como objectivo último tornar aquele território livre de energias não renováveis e optimizar os recursos naturais existentes. Pelo caminho, pretende rentabilizar esta “aposta verde” em termos turísticos.

Veículos elétricos

A ilha, com uma área um pouco superior aos 40 quilómetros quadrados e uma população inferior a cinco mil habitantes, é, ao contrário da Madeira, essencialmente plana. Por isso, sem as limitações da orografia madeirense, a aposta passa logo pela introdução de veículos eléctricos. Primeiro, e porque neste campo, o exemplo é muito importante, na administração local e transportes públicos colectivos, depois nos táxis e veículos de aluguer.

Paralelamente, o executivo regional pretende reforçar a rede de abastecimento de veículos eléctricos — neste momento apenas existe um — e prolongar a ciclovia, que já atravessa mais de metade da costa Sul da ilha, incentivando a utilização da bicicleta, já bastante popular no Porto Santo.

Mais informação: Público

Deixe uma resposta