Test Drive ao Hyundai IONIQ plug-in

 Dinâmica, consumos e carregamentos deste modelo PHEV da Hyundai

A UVE testou a versão plug-in do Hyundai IONIQ em vários regimes e perfis de utilização.

Esta versão prima pela elegância das linhas simples e destaca-se pela simplicidade de uso de um veículo híbrido plug-in que pode percorrer 60 km em modo exclusivamente elétrico (fizemos 58 km reais), complementado com um motor a combustão que em modo híbrido anula os problemas de ansiedade de autonomia que ainda limitam aquelas viagens maiores ou um uso mais intensivo sem carregamentos diários. O modo Sport confere ainda mais um regime desportivo com uma caixa sequencial de patilhas no volante.

Seguem-se alguns detalhes técnicos do veículo:

A insonorização e todo o sistema multimédia são excelentes tirando partido de uma consola central de grandes dimensões, assim como interfaces com Apple CarPlay e Android Auto.

Aspetos positivos:
• Utilização simples e intuitiva
• Insonorização excelente
• Sistema multimédia
• Entrega da potência em modo ECO Sport

Aspetos negativos:
• O motor a combustão liga no modo EV (sem EV puro)
• Regeneração fraca e sem opção de níveis de intensidade (como na versão BEV)
• Visibilidade traseira reduzida
• A traseira tem câmara e sensor mas à frente não tem

Preço: 39.500 € (versão base), 42.000 € (versão ensaiada)

Partilhamos um resumo em vídeo:

Um agradecimento à Caetano Energy pela oportunidade deste test-drive.