Como podes ser FELIZ com um carro elétrico?

As 10 razões de como o carro elétrico mudará a tua vida.

Ainda que a descida dos preços do petróleo possa levantar dúvidas sobre a sua viabilidade e rentabilidade futura, os carros elétricos vieram para ficar: são a única solução para compatibilizar o transporte individual e a qualidade do ar nas grandes cidades.

PrincipalFelizcarroEletrico

1- Cidadão exemplar.

O teu carro elétrico far-te-á sentir saudável e responsável, porque poderás deslocar-te sem contaminar o ar que respiram os teus familiares, amigos e vizinhos.

2- Emissões zero.

Se o carregares durante a noite, as tuas emissões serão, a maioria das vezes completamente limpas, inclusive na origem da produção da electricidade que estás a consumir. Aproveitarás os excedentes das energias renováveis (eólica, hidráulica…) que actualmente são desperdiçados muitas noites por falta de procura e por não se poderem armazenar.

3- Poupança diária.

O custo de uma carga numa tomada doméstica, para percorrer 100 quilómetros é de cerca de dois euros e meio [1], comparados com os seis a sete euros dos melhores turbodiesel [2] e 4 a 5 euros dos melhores híbridos [3] do mercado, considerando os preços médios praticados em Portugal. Pode até ser bem mais inferior [4], se contratares uma tarifa elétrica bi-horária para as horas de vazio.

4- Estaciona grátis!

Atualmente, apenas para a cidade de Lisboa, podes estacionar o teu carro elétrico em todos os lugares de superfície regulados pela EMEL (Empresa Municipal de Estacionamento de Lisboa), sem perderes tempo a retirar um ticket ou a ir à aplicação do teu telemóvel. Um selo verde da EMEL de cor verde que afixas no interior do teu pára-brisas indicará aos agentes da EMEL que está autorizado a estacionar gratuitamente. O custo deste selo verde é 12 euros por ano.

5- Desconhecido na oficina.

Ao contrário dos carros convencionais, com motor de combustão interna, os carros elétricos têm uma manutenção muito reduzida: não usam óleos do motor, nem filtros, nem correias. Assim, em vez de irem à revisão a cada 15.000 quilómetros para substituir estes elementos, só têm necessidade de o fazer a cada 50.000 quilómetros (embora as marcas aconselhem uma ida anual à oficina). Acresce que a maioria das vezes travam com o motor para recarregar as baterias, não gastando assim tanto as pastilhas dos travões e ao circularem quase sempre nas cidades e a velocidades baixas, os seus pneus também duram muito mais. Segundo relatos de taxistas que utilizam carros elétricos, a manutenção destes é inferior a 100 euros anuais, além de uma mudança de pneus a cada 100.000 ou 120.000 quilómetros. E isto percorrendo mais de 50.000 quilómetros por ano, algo quase impensável para um particular.

6- Reduz os teus impostos.

Os carros elétricos estão isentos do pagamento do Imposto sobre Veículos (ISV) no momento da aquisição e também estão isentos do Imposto de Circulação, o chamado selo do carro, que se paga anualmente.

7- Energia gratuita.

Um pouco por todo o país (mais numas regiões do que noutras) os carros elétricos podem carregar gratuitamente na rede pública de carregamento da Mobi.E (com 1.250 postos). Durante este período do projeto-piloto, que se iniciou em finais de 2010 mas ainda se mantém em vigor, estes carregamentos gratuitos farão ainda reduzir mais o custo em energia para as tuas deslocações diárias. Os automóveis elétricos não produzem emissões, ajudando assim a reduzir a poluição atmosférica nas cidades.

8- Ganha tempo e dinheiro.

Os automóveis elétricos podem utilizar as faixas de alta ocupação situadas nas auto estradas de acesso às grandes cidades, sem necessidade de levar acompanhantes no carro, além de que em cidades como Barcelona estão também isentos do pagamento de portagens nas auto estradas de circunvalação. (Este ponto 8 só é válido para Espanha)

9- Sem perturbações.

Conduzirás com menos tensão, porque os carros elétricos circulam em silêncio, sem ruídos de motor. Acresce que ao não terem vibrações poderás ouvir a tua música preferida sem interferências. Conduzirás com mínimo esforço, porque são carros automáticos. E são mais divertidos: convidam a conduzir sem pressas para aproveitares ao máximo as baterias, acabando assim por converter-te num especialista em condução ecológica.

10- Mas atenção!

Os carros elétricos ainda não são para todos. A primeira condição para desfrutares do teu carro elétrico é teres um local em casa para poderes carregá-lo. Ainda são carros relativamente caros e só os rentabilizamos com a poupança de combustível exigindo assim quilometragens elevadas, especialmente nas cidades, para serem amortizados. E, como têm uma autonomia limitada, até os 250 km oficiais, uns 150 a 170 km em condições reais, não podem cumprir como único carro de família: não servem para grandes viagens (a não ser que exista uma rede de postos de carga rápida – PCR, dizemos nós). Por último, também não são a solução idónea para pessoas irritáveis, com os nervos à flor da pele: o medo a ficar parado sem bateria pode produzir episódios de ansiedade ou angústia.

[1] – média de consumo de 14 kWh aos 100 km e 18 cêntimos por kWh
[2] – média de consumo de 6l aos 100 km e 1,089€ por litro de gasóleo
[3] – média de consumo de 5l aos 100 km e 1,363€ por litro de gasolina
[4] – média de consumo de 14 kWh aos 100 km e 11 cêntimos por kWh

Texto traduzido e adaptado para Portugal de um artigo publicado no jornal espanhol “El País”, no dia 27 de janeiro de 2016, da autoria de Manuel Gómez Blanco.