ENVE 2021 – A grande festa da mobilidade elétrica

Artigo publicado na edição nº 45 da revista Blueauto de julho de 2021, sobre o Encontro Nacional de Veículos Elétricos realizado na Figueira da Foz, nos dias 5 e 6 de junho.


Henrique Sánchez
Presidente da UVE – Associação de Utilizadores de Veículos Elétricos
Artigo Mensal de Opinião na Revista Blueauto


Realizou-se no passado mês de junho, na Figueira da Foz, o 9.º Encontro Nacional de Veículos Elétricos, o ENVE 2021, o 6.º organizado pela UVE – Associação de Utilizadores de Veículos Elétricos, que justamente nasceu da comissão organizadora do 3.º ENVE, o de 2015, que marcou o arranque definitivo para o que é hoje o Encontro Nacional de Veículos Elétricos.

Magnífica imagem da foz do Mondego e do recinto onde decorreu o ENVE 2021


O ENVE é atualmente o maior e mais diversificado evento de divulgação da mobilidade elétrica em Portugal, estando ao nível do que melhor se faz em toda a Europa. O ENVE assenta em três pilares fundamentais:

  1. O encontro dos utilizadores de veículos elétricos, com a troca de experiências, comparações de consumos e prestações, diversos modos de utilização diária para obter o máximo rendimento das baterias, dicas para uma melhor eficiência na utilização de um VE, como e quando devo carregar o VE para obter o melhor rendimento, conversões realizadas de um veículo com motor de combustão interna num veículo elétrico, esclarecimento de dúvidas aos atuais e novos utilizadores de um VE, desmistificação dos chamados “mitos” e da desinformação difundida nas redes sociais com exemplos concretos do dia-a-dia dos atuais utilizadores, etc.
  2. A grande montra da oferta disponível em Portugal em termos de veículos elétricos, com a possibilidade de realização de test drives, de automóveis ligeiros de passageiros e de mercadorias, motociclos, ciclomotores, quadriciclos e triciclos elétricos, bicicletas e bicicletas de carga elétricas e trotinetes elétricas. Este ano até apareceram pranchas de surf elétricas! Mas também de carregadores, normais, rápidos, super e ultra rápidos, carregadores para as redes públicas, para as empresas, condomínios e particulares, com balanceamento e gestão dos consumos, convencionais de parede e portáteis. Este ano, pela primeira vez, existiu um espaço para a comercialização de veículos elétricos usados.
  3. As atividades para toda a família, com as experiências nos karts elétricos para jovens e adultos, nos kids karts para os mais pequenos, nos Bumper Cars também com versões para os mais pequenos e para os adultos, exibição de motas de trial elétrico e sorteios de vários equipamentos entre os participantes no ENVE e os associados da UVE.

A inauguração do ENVE 2021 contou com a presença do anfitrião, o Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, Carlos Monteiro, que deu as boas vindas a todos os participantes tendo salientado o compromisso da Câmara Municipal da Figueira da Foz na eletrificação da frota ao serviço da autarquia, no sistema partilhado de bicicletas elétricas (as Figas) e no desenvolvimento da mobilidade elétrica e dos meios suaves de mobilidade em todo o concelho; do Secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro, que em representação da tutela da mobilidade elétrica, referiu o avanço que a mobilidade elétrica tem registado em Portugal, quer nos apoios públicos à aquisição de veículos 100% elétricos, quer nos benefícios fiscais atualmente em vigor para os veículos elétricos, especialmente para as empresas, quer ainda a atuação dos operadores privados na instalação de novos postos de carregamento distribuídos por todo o território nacional. Foi, assim, inaugurado o 9.º Encontro Nacional de Veículos Elétricos – ENVE 2021.

A chegada ao recinto do ENVE 2021


Visita ao stand da UVE


Este ano, o ENVE registou um novo recorde de participantes com veículos elétricos matriculados. Entraram no recinto do ENVE 2021, 623 veículos elétricos, entre todos os participantes: utilizadores particulares de veículos elétricos, os VE de exposição e os VE de test drive, tendo sido assim fixado um novo recorde de Portugal e Ibérico. Também foi a maior edição de sempre do ENVE, que esteve implantado num recinto com a maior área de sempre, com a maior área de exposição para as diversas marcas e entidades presentes, com a maior área para a realização das atividades, e com um novo recorde de marcas presentes e de expositores. Cada ano que passa todos podemos confirmar a adesão de praticamente todas as marcas presentes em Portugal que comercializam veículos elétricos, e uma muito maior oferta nos veículos elétricos de duas rodas: motociclos, ciclomotores, scooters, bicicletas, trotinetes e bicicletas de carga.


Este ano o ENVE teve vários momentos que se destacaram, quer pela sua novidade, quer pela sua enorme importância na divulgação dos modos de mobilidade suave, nas aventuras das grandes viagens, no impacto dos diferentes sistemas de segurança ativa e passiva bem como dos diversos níveis de condução autónoma atualmente disponíveis, na prevenção e segurança rodoviárias. Foi realizada uma Homenagem e Agradecimento a Robert Stussi, que já ocupou diversos cargos na sua já longa carreira, como sejam o de Presidente da AVERE e da APVE, entre muitos outros, o Pioneiro dos Pioneiros nas áreas da Mobilidade Sustentável, Mobilidade Suave e Mobilidade Elétrica em Portugal e um pouco por todo o Mundo. E, “a cereja em cima do bolo”, que foi a presença do atual campeão do mundo da Formula E, a Formula 1 elétrica, o piloto português António Félix da Costa, do carro vencedor do campeonato do mundo o DS E-Tense da equipa DS Techeetah, também campeã do mundo, e do seu Diretor Desportivo Mark Preston, que a convite da Efacec, patrocinadora da equipa DS Techeetah, estiveram presentes numa Tertúlia Formula E, sempre disponíveis para responder a todas as perguntas e curiosidades dos presentes.

Homenagem a Robert Stussi, o Pioneiro dos Pioneiros


Este ano realizou-se, pela segunda vez, o Media Day. Evento reservado à comunicação social que antecede o próprio ENVE, que se realizou na tarde de sexta-feira, dia 4 de junho, e que permitiu às marcas, quer de veículos elétricos, automóveis ligeiros de passageiros e de mercadorias, veículos 100% elétricos (BEV – Battery Electric Vehicle), e veículos elétricos híbridos plug-in (PHEV – Plug-in Hybrid Electric Vehicle), motos elétricas, e carregadores para veículos elétricos, apresentarem as suas mais recentes novidades em primeira mão, num evento presencial. O Media Day foi apresentado pelo Sérgio Magno e transmitido em direto em diversos canais das redes sociais.

Skoda Enyak, ligeiro de passageiros 100% elétrico


Maxus, ligeiro de mercadorias 100% elétrico


Gama das motas elétricas ZERO


Carregador Ultrarrápido até 600 kW da i-Charging


O espanhol Rafael de Mestre, residente em Bucareste, na Roménia, conduziu o seu carro elétrico com que se deslocou, tendo sido o carro elétrico que percorreu mais quilómetros para estar presente no ENVE 2021. Viajou de Bucareste até à Figueira da Foz, tendo participado numa apresentação em que relatou as suas experiências em duas voltas ao mundo que já realizou num carro elétrico, em 2012 num Tesla Roadster e em 2016 num Tesla Model S – o carro com que viajou até ao ENVE 2021 -, nesta última volta ao mundo, teve passagem por Lisboa. Também apresentou o seu novo projeto de uma terceira Volta ao Mundo em 80 dias (80 eDays) para ser inscrita como recorde do Guiness, estando abertas as inscrições para qualquer equipa que queira (e possa) participar.

  Rafael de Mestre e o seu Tesla Model S com que já deu a volta ao mundo e quando da sua passagem por Lisboa em 2016


Realizou-se a Tertúlia Elétrica sob o tema “O Impacto da Mobilidade Elétrica na Prevenção e Segurança Rodoviária”, com a presença do Presidente do Conselho de Direção da Prevenção Rodoviária Portuguesa, José Miguel Trigoso. A Tertúlia Elétrica teve como moderador, Sérgio Magno, Diretor da Exame Informática. Foram abordados os impactos dos sistemas de segurança ativos e passivos na redução da sinistralidade automóvel, e também o impacto dos diversos sistemas e níveis de condução autónoma na prevenção e segurança rodoviária. Foi ainda abordada a problemática da mobilidade suave, a legislação em vigor e a necessidade de todos – legisladores, entidades de fiscalização e de regulamentação, os utilizadores dos diversos tipos de veículos que circulam nas nossas cidades – para que tenham sempre presente que muitas vezes o condutor de um automóvel hoje, é o utilizador de uma bicicleta ou trotinete elétrica amanhã, e no dia seguinte pode ser um simples peão, e vice-versa. Todos nos devemos pôr no lugar do “outro” em qualquer situação de conflito e agirmos sempre com a educação e o bom senso que deve sempre prevalecer. Todos temos que ter presente que os veículos elétricos têm uma resposta imediata a qualquer solicitação dos seus utilizadores, seja um automóvel, uma moto, uma bicicleta ou uma trotinete.


Realizou-se um momento dedicado à Mobilidade Suave com a participação da Câmara Municipal da Figueira da Foz e do seu sistema de bicicletas partilhadas, as Figas, que culminou com um Passeio de Mobilidade Suave pela marginal da Figueira da Foz, aberto a todos os participantes, com bicicletas convencionais, bicicletas elétricas e trotinetes elétricas, onde o grande destaque foi o foco nestes modos de mobilidade suave, nas infraestruturas de ciclovias de que o país se esta a dotar, neste enorme movimento disruptivo para participarmos no combate às alterações climáticas e à poluição atmosférica e sonora que prejudica a qualidade de vida e a saúde dos cidadãos, especialmente nos grandes meios urbanos.


Este ano, a organização do ENVE 2021 disponibilizou 39 carregadores, das mais variadas marcas, para que todos os participantes pudessem dirigir-se à Figueira da Foz com a garantia de que podiam carregar os seus veículos elétricos para regressarem às suas casas, se fosse esse o caso, pois muitos fizeram as viagens indo e regressando sem necessidade de carregar os seus veículos elétricos, e outros fizeram-no carregando na Rede Pública de Carregamento, que continua em grande expansão por todo o país. Foram consumidos 6.289 kWh em mais de 250 carregamentos efetuados durante o ENVE 2021.


A zona de exposição e comercialização de veículos elétricos usados – muitas vezes uma primeira experiência para novos utilizadores que ainda não estão decididos a dar o passo para a aquisição de um veículo elétrico novo, face às dúvidas que possam ainda ter – foi outra das novidades deste ano. A UVE, através da parceria que estabeleceu com o portal Pisca-Pisca, criou esta área dedicada aos VE usados, que veio preencher uma lacuna, e se revelou como um grande sucesso, dado o interesse manifestado por muitos dos visitantes do ENVE 2021.


O stand da UVE, foi mais uma vez o polo central de todo o evento onde se encontravam os participantes e visitantes, quer para fazerem a sua inscrição nos sorteios que iriam decorrer, quer para se fazerem associados da UVE. Durante o ENVE 2021 fizeram-se 43 novos associados da UVE a quem damos as boas vindas nesta missão que é a de divulgação da mobilidade elétrica, usufruindo assim das vantagens que os diversos Protocolos que temos estabelecidos com diferentes marcas e empresas. Os visitantes dirigiram-se ao stand da UVE quer para esclarecimento de dúvidas ou para adquirirem alguns produtos emblemáticos da UVE como sejam as t-shirts “Não Sejas Fóssil”, ou Cool People Drive Electric”, ou para verem e registarem em fotos o Tesla Roadster de um dos nossos associados – vermelho, igual ao que a Tesla, a SpaceX e o Elon Musk enviaram para o espaço infinito.


Estiveram disponíveis dezenas de viaturas elétricas, mais de 60 automóveis elétricos, para test drive e foram efetuados centenas de test drives que, para muitos dos participantes, serviram para realizarem o seu primeiro contacto com um veículo elétrico, um verdadeiro batismo elétrico, como lhe chamamos na Associação. Como já alguém disse: “Primeiro estranha-se, depois entranha-se”. Quem experimenta um veículo elétrico fica rendido à eficiência, prestações, evolução tecnológica, silêncio, facilidade de condução e ao contributo que pode passar a dar para a descarbonização da economia, pela redução acelerada do consumo de combustíveis fósseis e pela eletrificação dos transportes.


Foram vários os momentos em que se falou dos veículos elétricos, das poupanças inerentes à sua utilização, quer económicas, quer financeiras, da Rede Pública de Carregamento sob gestão da EGME (MOBI.E) e das diversas Redes com gestão privada que complementam a Rede Nacional de Carregamento para Veículos Elétricos.

(Clique na imagem para assistir ao vídeo da sessão de esclarecimento sobre a Rede Nacional de Carregamento)


O momento alto deste ENVE 2021 foi a presença de António Félix da Costa, que chegou ao recinto a conduzir o seu próprio veículo elétrico particular, tendo sido de uma amabilidade e disponibilidade total nas respostas aos jornalistas presentes, no esclarecimento de diversas curiosidades em relação ao carro, à equipa, ao próprio campeonato da Formula E, e, muito importante a forma em que a mobilidade elétrica – neste caso no desporto automóvel de alta competição – veio despertar as suas preocupações para a atual situação derivada das alterações climáticas e da forma como lhe tem permitido alterar comportamentos no dia-a-dia.

No stand da Efacec onde esteve sempre disponível para falar sobre o seu carro, referiu alguns pormenores e peripécias das corridas já efetuadas, distribuiu autógrafos, fez as fotografias que os seus fans lhe solicitaram, sempre com uma disponibilidade total, respondendo sempre às perguntas mais profissionais e mais técnicas, mas também às curiosidades dos mais novos.

No stand da EDP Comercial, também patrocinadora – neste caso do piloto – onde também esteve disponível para autógrafos e fotos e de uma forma fantástica, disponibilizou-se para percorrer umas voltas no Kart Elétrico, que fazia parte das atividades para toda a família, com mais três outros concorrentes selecionados pela EDP Comercial. Fantástico!


Um grande, enorme exemplo, que nos deve também ajudar a mudar comportamentos e com pequenos gestos, que nos parecem pequenos – mas juntos são fundamentais – de que podermos todos combater as alterações climáticas, por mais pequenos e pouco significativos que nos possam parecer. Na Tertúlia Formula E, Mark Preston também nos falou da Formula E, das provas, da equipa DS Techeetah, atual bi-campeã mundial, do António como piloto e da sua evolução na Formula E. Esteve sempre disponível e prestável para todos os esclarecimentos. O moderador desta Tertúlia Formula E foi de novo o Sérgio Magno, sempre muito bem preparado especialmente com este conjunto de convidados, António Félix da Costa, Mark Preston e Nuno Silva (CTO da Efacec).


O ENVE 2021 foi o maior evento dedicado à Mobilidade Elétrica jamais realizado em Portugal, bateu os sucessivos recordes de participantes, de expositores, de marcas presentes, de carregadores disponíveis, de kWh disponibilizados e de área ocupada.

Algumas das muitas curiosidades e novidades deste ano, impossível nomear todas, foram as pranchas de surf elétricas, os postes de iluminação pública com carregamento para veículos elétricos, o Formula Student dos alunos do Instituto Superior Técnico de Lisboa (IST), os micro carros elétricos, os carros com motor de combustão convertidos em viaturas elétricas e as recém chegadas novidades de automóveis elétricos chineses.

Pranchas de Surf Elétricas


Postes de iluminação pública com carregamento para VE


Formula Student do IST Lisboa


Micro Carro Elétrico


Audi TT convertido em elétrico


DFSK Seres 3 marca chinesa pendente de homologação


Um enorme agradecimento a todos os dirigentes e associados da UVE que, como voluntários, garantiram que todo o evento, assim como todas as atividades tenham decorrido de uma forma exemplar, incluindo todas as medidas de saúde pública em vigor à altura da realização do ENVE 2021.


Henrique Sanchez
Junho de 2021

Consulte a edição digital da Revista Blueauto, nº 45

Artigos relacionados


O que é um HUB?

Artigo publicado na revista Blueauto nº 44, de junho de 2021.


Anunciadas as taxas da EGME – Taxas desajustadas no momento desadequado

Artigo publicado na revista Blueauto nº 43, de maio de 2021.